• Alimentação e Prevenção do Câncer

    Sabe-se que não existe um único alimento que possa proteger nosso organismo contra o câncer porém, uma dieta variada, colorida e rica em alimentos de origem vegetal, como legumes, frutas e grãos integrais, podem ajudar a diminuir o risco de muitos tipos de câncer.
    A American Institute for Cancer Research (AICR) e World Cancer Research Fund International (WCRF) recomenda que pelo menos 2/3 do seu prato seja composto por legumes, frutas e grãos integrais. Reforça também a importância de diminuir os alimentos ricos em gordura e açúcar pois podem levar ao aumento do peso e aumento no risco de desenvolvimento de vários tipos de câncer.
    Em novembro de 2007 a AICR e a WCRF publicaram um relatório sobre Alimentação, Nutrição, Atividade Física e Prevenção do Câncer, que levou seis anos para ser concluído. Para sua formulação foram usados os estudos científicos mais relevantes e que preencheram aos critérios rigorosos estabelecidos por essas instituições.
    Abaixo veremos as 10 recomendações para a prevenção do câncer retirados do relatório AICR/WCRF:

    Mantenha-se no peso saudável
    Manter-se no peso saudável é uma das medidas mais importantes para reduzir o risco de câncer e de outras doenças crônicas como diabetes e doenças cardíacas.
    O excesso de gordura corporal pode liberar uma série de hormônios no corpo, fazendo com que aumente o risco de câncer de cólon, pâncreas, endométrio e mama (em mulheres pós-menopausa).

    Faça atividade física
    A atividade física pode reduzir o risco de câncer, pois ajuda a manter os níveis hormonais dentro da normalidade. Além disso, ajuda a evitar o ganho de peso e reforça o sistema imunológico.
    A recomendação é de no mínimo 30 minutos de atividade física moderada por dia (caminhada moderada).

    Evite bebidas açucaradas e alimentos ricos em gordura
    Evitar alimentos ricos em açúcar e gordura pode ajudar a evitar a obesidade e o risco de desenvolvimento de câncer.
    Evite: sucos em pó, sucos de caixinha, refrigerantes, frituras, preparações à milanesa e à dore, salgados, empanados, preparações gordurosas, doces e açúcar branco.

    Consuma diariamente frutas, legumes, verduras e grãos integrais
    Esses alimentos são ricos em fibras e antioxidantes que podem ajudar a diminuir o risco de câncer de boca, faringe, esôfago, estômago, pulmão, pâncreas e próstata.
    As vitaminas e os minerais antioxidantes presentes nesses alimentos podem fortalecer o sistema imunológico e proteger as células contra os danos no seu DNA.
    Limite o consumo de carne vermelha e evite os embutidos
    Consuma de 1 a 2 vezes por semana a carne vermelha e evite os embutidos e carnes processadas (presunto, mortadela, salame, salsicha, bacon, carne defumada).
    As carnes processadas e os embutidos tem grande quantidade de conservantes que podem danificar as células do corpo e levar o desenvolvimento de câncer.
    A carne vermelha pode causar câncer de cólon, pois pode danificar o revestimento do cólon. Além disso, pessoas que consomem muita carne vermelha tendem a comer menos legumes e verduras que conferem o fator protetor.

    Evite a bebida alcóolica
    Todos os tipos de bebida alcoólica aumentam o risco de vários tipos de câncer (boca, faringe, esôfago, mama, colorretal), pois podem danificar diretamente o DNA.

    Evite alimentos ricos em Sódio
    Consumir sal pode ser prejudicial à saúde, aumentando o risco de câncer e desenvolvimento da hipertensão. Estudos têm mostrado que a ingestão elevada de sódio pode danificar o revestimento do estômago e aumentar o risco de desenvolvimento de câncer.
    Segundo a OMS, a recomendação para adultos é de 5g de sal por dia ou 2g de sódio.
    Alimentos ricos em sódio: enlatados, embutidos, alimentos congelados, sopas industrializadas, salgadinhos de pacote, molhos prontos, carnes processadas, bolachas salgadas.
    Tenha o hábito de ler a informação nutricional. Um alimento rico em sódio é aquele com mais de 5% do seu valor diário (VD).

    Cuidado com o uso de suplementos de vitaminas e minerais
    Suplementos com altas doses de vitaminas e minerais podem aumentar o risco de câncer. A melhor forma de reduzir o risco é escolher uma dieta equilibrada e variada.

    Aleitamento materno
    A amamentação pode reduzir os níveis de alguns hormônios e proteger as mães contra o câncer de mama. A amamentação também pode proteger o bebê do excesso de peso na vida adulta, e adultos com excesso de peso tendem a ter maior risco para o desenvolvimento de câncer.

    Alimentação saudável após tratamento
    Após o término do tratamento, os pacientes devem manter uma alimentação saudável, variada e equilibrada, fazer exercício físico e se manterem ativos, pois essas medidas podem ajudar a prevenir a recorrência do câncer.

     

     

    Larissa Monteiro Menezes
    Nutricionista Clínica do Centro de Combate ao Câncer

    Referências Bibliográficas
    • World Cancer Research Fund / American Institute for Cancer Research. Alimentação, Nutrição, Atividade Física e Prevenção do Câncer: uma Perspectiva Global, 2007.
    • www.aicr.org
    • www.wcrf.org

Agende sua Consulta

(11) 3059 6000 - seg à sex das 8h às 19h
Além de seus documentos pessoais, é muito importante que voce traga em sua primeira consulta seus exames mais recentes (anátomo patológico e exames de imagem) e o encaminhamento do seu médico.

 
 

Acreditações

Qualidade e excelência no atendimento reconhecidos no Brasil e no exterior.

Joint Commission International - desde 2014
Accreditation Canada - de 2010 a 2013
ONA - desde 2009