• Dia Mundia Sem Tabaco 2018 – Impacto do tabaco na saúde cardiovascular

    Dra. Elizabeth Nunes de Barros. Psicóloga
    Coordenadora do Programa de Cessação do Tabagismo do Centro de Combate ao Câncer

    Todos nós conhecemos os efeitos danosos do tabagismo à saúde. Apesar dos dados de pesquisas científicas evidenciarem os efeitos prejudiciais do tabaco na saúde, a epidemia de tabagismo continua sendo a maior ameaça à saúde pública que o mundo já enfrentou, segundo a Organização Mundial da Saúde.

    A epidemia global do tabaco mata mais de 7 milhões de pessoas por ano, dos quais cerca de 900.000 são não-fumantes que morrem após inalar a fumaça resultante da convivência com um fumante. São mais de 1 bilhão de fumantes no mundo, sendo que aproximadamente 80% vivem em países de baixa e média renda, onde a ocorrência de doenças relacionadas com o tabaco e morte são mais prevalentes.

    O consumo do tabaco e de seus derivados representam um dos principais fatores de risco para o desenvolvimento de doenças pulmonares, doenças cardíacas, derrame cerebral, diversos tipos de câncer, bem como outros problemas de saúde.    No Brasil, um em cada dez adultos é fumante. A estimativa de mortes relacionadas ao tabagismo é de 428 pessoas por dia, acarretando cerca de 156 mil óbitos ao ano. O câncer de pulmão representa a primeira causa de morte por câncer associado ao tabagismo. Entretanto, um dado relevante é que um terço de todos os cânceres são causados pelo tabaco, cujo significado indica uma redução de 30% na incidência da doença, se todos os tabagistas deixassem de fumar. Dados de pesquisa realizada pelo Instituto Fernandes Figueira (Fiocruz), tendo como base 2015, indicaram que o país registrou 478 mil infartos e internações devido a doenças cardíacas e 378 mil doenças pulmonares provocadas pelo cigarro.

    Reconheça o perfil dos fumantes no Brasil:
    Uma pesquisa internacional apoiada pela Foundation for a Smoke-Free World  realizada em 13 países, incluindo o Brasil, levantou dados com uma amostra de 17.421 entrevistados, com idade de 18 anos ou mais, envolvendo pessoas fumantes, ex-fumantes e não fumantes.  Os resultados revelaram o perfil específico dos tabagistas brasileiros, a saber:

    • 96% dos participantes afirmaram ter consciência de que o tabagismo é prejudicial à saúde;
    • 11% dos tabagistas são do sexo masculino e 7,2% do feminino;
    • 54% dos entrevistados afirmaram fumar toda vez que bebem café ou chá;
    • 49% disseram que fumam logo após acordar;
    • 48% responderam fumar um cigarro imediatamente após a refeição;
    • 72% referiram que seus melhores amigos também são fumantes;
    • 29% afirmaram que o seu cônjuge é fumante;
    • 30% dos fumantes não compareceram a algum serviço de saúde no último ano, para monitorar a sua saúde.

    Analisando-se o resultado de que 96% dos participantes brasileiros disseram ter consciência de que o consumo de cigarros é prejudicial, porquê as pessoas continuam fumando?
    Abandonar o vício está longe de ser uma tarefa fácil. O poder viciante da nicotina é a principal causa da dependência química do tabaco. Quando inalada, a nicotina é rapidamente captada por receptores no cérebro, que por sua vez liberam substâncias ligadas à sensação de prazer que, por alguns instantes, relaxam e aliviam o estresse. Ainda, de acordo com o estudo mencionado, o ato de fumar está integrado com hábitos individuais e prazeres básicos da vida, como comer, beber e socializar. Os autores reforçam a idéia de que é preciso entender melhor a experiência de cada fumante, uma vez que existe uma complexidade de razões pelas quais tantas pessoas continuam fumando, os fatores que o levaram a começar a fumar, as barreiras para desistir e as motivações para parar.

    O Brasil tem alcançado uma redução significativa da prevalência de fumantes nos últimos anos, atribuída às políticas de controle do tabaco implementadas no país. Apesar disso, os índices de mortalidade ainda são preocupantes, exigindo políticas e ações mais efetivas, que auxiliem a cessação do vício entre os fumantes que querem parar e previnam que os adolescentes comecem a fumar. Dados mostram que o hábito de fumar começa por volta dos quinze anos de idade e, saiba que, a probabilidade de um indivíduo provar um cigarro e se tornar fumante diário é de 69%, sendo que o risco de desenvolver doenças existe até para quem fuma um cigarro por dia.

    Dia Mundia Sem Tabaco

    Todos os anos, em 31 de maio, a Organização Mundial da Saúde (OMS) lança uma campanha com o objetivo de destacar os riscos à saúde associados ao uso do tabaco e para encorajar os governos a adotarem políticas efetivas para reduzir o tabagismo e outros produtos derivados do tabaco.

    O tema do Dia Mundial Sem Tabaco de 2018 é “Tabaco e doenças cardíacas”. A campanha chama a atenção para a ligação entre o uso de tabaco e as doenças cardíacas, pois o seu consumo é um importante fator de risco para doença cardiovascular (DCV), incluindo doença cardíaca coronariana, acidente vascular cerebral e doença vascular periférica (estreitamento das artérias). A OMS afirma que o conhecimento entre grande parte do público de que o tabaco é uma das principais causas de DCV é baixo.

    Conheça o impacto do tabaco à saúde do coração:

    • DCV mata mais pessoas do que qualquer outra causa de morte em todo o mundo.
    • O consumo de tabaco e a exposição ao fumo passivo contribuem para aproximadamente 12% de todas as mortes por doenças cardíacas.
    • O uso de tabaco é a segunda principal causa de DCV, após a hipertensão arterial.

    O Centro de Combate ao Câncer é uma instituição que apoia as políticas de controle do tabaco, adere às campanhas de saúde e dissemina informações para a concientização de seus pacientes e familiares, de sua equipe de colaboradores e de pessoas que frenquentam o seu ambiente. Promove ações de apoio e incentivo para elevar o controle do tabagismo, por meio de atividades com abordagens educativas, de divulgação e intervencionais para a cessação.

    À partir do conhecimento de mais alguns efeitos maléficos que estão por trás do consumo do tabaco, entre nessa campanha e invista na sua saúde, ou mesmo ajude algum familiar ou amigo a cessar o tabagismo. Nunca é tarde para parar!

    Referências:
    http://www.who.int/mediacentre/events/2018/world-no-tobacco-day/en/
    State of Smoking Survey 2018 – Foundation for a Smoke-Free World. Acesso: https://www.smokefreeworld.org/state-smoking

Agende sua Consulta

(11) 3059 6000 - seg à sex das 8h às 19h
Além de seus documentos pessoais, é muito importante que voce traga em sua primeira consulta seus exames mais recentes (anátomo patológico e exames de imagem) e o encaminhamento do seu médico.

 
 

Acreditações

Qualidade e excelência no atendimento reconhecidos no Brasil e no exterior.

Joint Commission International - desde 2014
Accreditation Canada - de 2010 a 2013
ONA - desde 2009