• Dia Mundial Sem Tabaco

    O consumo do tabaco e de seus derivados mata milhões de indivíduos a cada ano. Dados divulgados em 2015 pelo Ministério da Saúde, apontam que a quantidade de fumantes no Brasil registrou queda de 30,7% nos últimos nove anos.

    No entanto, ainda 10,8% dos brasileiros com mais de 18 anos são fumantes.
    Leia mais sobre a campanha para o Dia Mundial Sem Tabaco de 2016.

     

    Todos os anos, em 31 de maio, a Organização Mundial da Saúde (OMS) e os seus parceiros, celebram o Dia Mundial Sem Tabaco, com destaque para os riscos à saúde associados ao uso do tabaco e em defesa de políticas eficazes para reduzir o seu consumo. É uma data destinada a incentivar a abstinência de todas as formas de consumo do tabaco em todo o mundo, que chama a atenção para a prevalência generalizada do uso do tabaco e de seus efeitos nocivos à saúde, ressaltando ser a principal causa de mortes evitáveis em todo o mundo.

    O Dia Mundial Sem Tabaco foi instituído em 1987 e, a cada ano, a OMS seleciona um tema para o dia, a fim de criar uma mensagem global e unificada. Esse tema passa a ser o componente central da agenda relacionada ao uso do tabaco da OMS para o ano seguinte. No Brasil, o Instituto Nacional do Câncer (INCA) é o responsável pela divulgação e elaboração do material técnico para subsidiar as comemorações em níveis federal, estadual e municipal.

    O tema para o Dia Mundial Sem Tabaco de 2016 é “Prepare-se para a embalagem padronizada de cigarros”. O protocolo apela para que todos os países se preparem para instituir regulamentações, com o propósito de adotar embalagens padronizadas de produtos do tabaco. Essa medida tem a finalidade de restringir ou proibir o uso de logotipos, cores, elementos gráficos ou informações promocionais em maços e embalagens de produtos do tabaco. Dessa forma, todas as embalagens de cigarro e outros produtos do tabaco passam a ser iguais, seguindo um padrão definido pelo governo, que determina forma, tamanho, modo de abertura, cor, fonte, mantendo-se apenas o nome da marca.

    Segundo a OMS, a padronização de embalagens, é uma medida importante para reduzir a atratividade de produtos do tabaco, restringir o uso da embalagem como forma de promoção e publicidade, limitar rotulagens enganosas, além de aumentar a eficiência das advertências sanitárias sobre os malefícios do tabagismo, exigidas pelo Ministério da Saúde, e o selo da Receita Federal. As frases de advertência são consideradas cruciais por integrantes de entidades de controle do tabagismo. Estudos mostram que a estratégia de tornar embalagem do cigarro menos atrativa ajuda a evitar que jovens comecem a fumar.

    De acordo com a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (ANVISA) há, no mercado nacional e internacional, uma variedade de produtos derivados do tabaco que podem ser usados de várias formas, sendo: fumado ou inalado (cigarro, cachimbo, charuto, cigarro de bali ou kreteks ou cigarro de cravo, cigarro de palha, cigarrilha, bidis, narguillé); aspirado (rapé); mascado (fumo-de-rolo, snuff); absorvido pela mucosa oral (snus). Todos contém nicotina, causam dependência e aumentam o risco de contrair doenças crônicas não transmissíveis. No Brasil, a forma predominante do uso do tabaco é o fumado.

    O consumo do tabaco e de seus derivados mata milhões de indivíduos a cada ano. A estimativa da OMS é de que poderão ocorrer cerca de 8 bilhões de mortes atribuídas ao tabaco para o ano de 2030, se nenhuma ação efetiva de controle do tabaco for implementada. No Brasil, dados de pesquisa divulgados em 2015 pelo Ministério da Saúde, apontam que a prevalência de fumantes vem diminuindo ao longo dos anos, resultantes das importantes ações de controle do tabaco que estão sendo desenvolvidas e implantadas no país. Os dados mostram que o percentual de brasileiros fumantes registrou queda de 30,7% nos últimos nove anos. Atualmente, 10,8% dos brasileiros com mais de 18 anos são fumantes.

    Mesmo com os índices alarmantes de doenças e de mortalidade consequentes do uso do tabaco, as empresas de tabaco gastam bilhões de dólares em publicidade a cada ano, retratando pessoas que fumam como sendo bem sucedidas, glamorosas, dentre outras características valorizadas nas sociedades. Na verdade, os cigarros são produtos projetados para causar alto grau de dependência, e que muitas vezes matam. Os cigarros são altamente viciantes, devido à presença de nicotina no tabaco.

    Apesar de existirem restrições sobre como as empresas de tabaco podem anunciar seus produtos em países desenvolvidos, existem outras partes do mundo onde as pessoas ainda estão sujeitas às táticas de publicidades mais agressivas e manipuladoras, que irão manter as empresas de produção do tabaco, se as ações antitabagismo não atingirem a população mundial.

    A OMS tem informado que o interesse em padronizar a embalagem de produtos do tabaco está progredindo em todo o mundo. A Austrália foi o primeiro país a implementar a padronização de embalagens, ocorrida em 2012. Em 2015, a Irlanda, o Reino Unido e a França aprovaram leis para introduzir a padronização a partir de maio deste ano. Diversos países, incluindo o Brasil, estão se mobilizando para adotar leis que padronizam as embalagens de produtos do tabaco.

    Objetivos da Campanha do Dia Mundial Sem Tabaco de 2016

    – Destacar o papel da embalagem padronizada, como parte de uma abordagem abrangente e multisetorial para o controle do tabaco.

    – Facilitar o desenvolvimento de políticas para adoção de embalagens padronizadas pelos governos, fornecendo dados informativos, convincentes e persuasivos.

    – Incentivar os países a reforçarem restrições sobre embalagem e rotulagem, publicidade, promoção e patrocínio, incluindo a implementação de embalagens padronizadas.

    – Apoiar os governos e a sociedade civil contra a interferência da indústria do tabaco nos processos políticos que levam à adoção de leis de embalagem padronizada.

    Nunca é tarde para parar. Aproveite e celebre este dia especial investindo na saúde, livre das ações danosas do tabaco!

     

    Fontes: http://www.who.int/campaigns/no-tobacco-day/2016/en/

    http://www.inca.gov.br/wcm/dmst/2016/

     

     

    Dra. Elizabeth Nunes de Barros

    Coordenadora do Programa de Cessação do Tabagismo

    do Centro de Combate ao Câncer

Agende sua Consulta

(11) 3059 6000 - seg à sex das 8h às 19h
Além de seus documentos pessoais, é muito importante que voce traga em sua primeira consulta seus exames mais recentes (anátomo patológico e exames de imagem) e o encaminhamento do seu médico.

 
 

Acreditações

Qualidade e excelência no atendimento reconhecidos no Brasil e no exterior.

Joint Commission International - desde 2014
Accreditation Canada - de 2010 a 2013
ONA - desde 2009